Tesouro Direto é Realmente Seguro?

Tesouro Direto é, no geral, considerado um investimento interessante, mas é realmente seguro? Esse tipo de investimento é , em resumo, uma estratégia utilizada pelo Tesouro Nacional e pela BM&F Bovespa. O intuito é vender títulos federais pela internet para pessoas físicas.

ANÚNCIO

Portanto, investir no Tesouro Direto é realizar empréstimos para o Governo custear alguns serviços básicos para a sociedade. Como por exemplo: saúde, segurança e educação públicas. Você pode começar a investir com apenas 30 reais e assim lucrará sobre essas concessões.

Tesouro Direto Seguro
TD é uma estratégia do Tesouro Nacional para vender títulos federais para pessoas físicas.

Uma das instituições financeiras mais respeitadas do país criou o Cartão de Crédito Banco do Brasil. E isso faz com que muitas pessoas, certamente, pensem em solicitar o cartão de crédito Ourocard. Ele é emitido por esse banco. Mesmo porque, com ele, você pode ter várias vantagens.

A Primeira Pergunta

Uma das questões mais recorrentes é: se o Governo Federal passar por uma grande crise, beirando à falência, o que vai acontecer com o meu dinheiro? A resposta é simples e reflexiva: se o Governo falir, tudo o mais já estaria em colapsado, então não faz diferença.

Principais Títulos do Tesouro Direto

  • Tesouro Selic:
    • É um título pós-fixado, isso é, seu valor varia já que pode ser modificado por um indexador, a taxa Selic, no caso. Essa alteração pode ser positiva ou negativa para as suas finanças, já que o investimento poderá ser rentável ou não a depender do desempenho desse indexador.
    • Tesouro Selic é ideal para quem não tem previsão de quando desejará resgatar o investimento. O resgate adiantado pode não ser uma boa ideia por conta da sua baixa volatilidade.
  • Tesouro Prefixado:
    • O Tesouro Prefixado funciona de forma complementar, satisfazendo a necessidade do investidor que não se identifica com o Tesouro Selic, já que no momento da sua aquisição você já saberá o quanto ele irá gerar de retorno na data do vencimento. Caso você queira fazer o resgate com 6 meses, você pode comprar o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais.
    • Esse título é indicado para quem deseja um retorno de médio a longo prazo, ou seja, o resgate deve ser feito na data do vencimento e não antes — para que não haja risco de perda de dinheiro.
  • Tesouro IPCA:
    • Tesouro IPCA é outro título pós-fixado, mas corrigido, por sua vez, pelo IPCA (índice oficial da inflação). Sua principal característica é a do investidor saber seu rendimento apenas na data de vencimento porque o seu valor vai variar ao longo do tempo com a inflação.
    • Esse outro título é conveniente para agregar à aposentadoria, no planejamento para a compra da casa própria ou qualquer outro objetivo a longo prazo.

Benefícios do Tesouro Direto

Para saber se esse investimento é seguro para suas finanças, é interessante que se conheça seus benefícios. Veja alguns deles:

  • Sua liquidez é garantida pelo Tesouro Nacional;
  • O mercado financeiro, no geral, considera que há baixíssimo risco nesse tipo de investimento;
  • Suas taxas de administração são baixas;
  • Existem vários tipos de títulos, você pode optar pelo que melhor satisfaz a sua necessidade.

Quando as taxas do Tesouro Direto tem uma queda maior, é natural que haja uma preocupação proporcional. Então, para se acalmar, lembre-se de que os títulos prefixados não sofrem essa oscilação.

Como Obter os Títulos

Agora que já foi escolhido qual título funcionaria melhor para você, e, além disso, viu como valem a pena, observe o que é necessário para ter seu primeiro título do Tesouro Direto Nacional.

  • Ter CPF e conta corrente em algum banco
  • Contratar um agente de custódia para auxiliar nas etapas do investimento. Isso pode ser temporário, mas no início você precisará sim e investirá em taxas administrativas.
  • Abrir uma conta no site do Tesouro Direto. Lembrando que para guardar o seu título você deverá pagar uma taxa à Bovespa.